Sábado, 28 de Março de 2020
BAGÉ

Funcionários terceirizados da saúde podem parar | Bagé 24h

Publicada em 25/03/20 às 07:28h - 20 visualizações

por Bagé 24 Horas


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Bagé 24 Horas)

Os funcionários terceirizados da Oscip que atuava na saúde de Bagé (Grupo Solução em Gestão), foram todos demitidos em 13 de fevereiro e estão sem receber os direitos trabalhistas e com a carteira de trabalho trancada, não podendo pedir seguro desemprego e nem conseguir outro emprego. 


São enfermeiras, técnicas em enfermagem, recepcionistas, atendentes de farmácia de várias ESF's e UBS's do município, incluindo a UPA e SAMU.


Os funcionários estão trabalhando com a promessa de serem pagos com RPA, sem garantia nenhuma diante da atual pandemia que já se instalou em Bagé.

Se forem infectados, ficam sem garantia nenhuma.

Há funcionários com muitas dificuldades financeiras, e alguns deles já falam em parar de atender.

Todos estão agitados com a situação dessa contaminação, com poucos recursos materiais (mascaras entre outros) sem recursos financeiros pra manter a família na quarentena tendo que retornar para suas casas sem nenhuma noticia concreta a respeito de dinheiro pra sustentar a família dentro de casa.

O QUE DIZ A SECRETARIA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO:

Segundo a Secretaria de Saúde de Bagé em pronunciamento na página da secretaria no facebook, em 17/03 afirmou que dentro de poucos dias seria solucionada a situação, porém até agora nada.

"

Em razão das diversas postagens sobre pagamentos rescisórios de colaboradores terceirizados nesta secretaria, informamos que, o município buscou dentro da legalidade cumprir com todos os direitos dos trabalhadores, porém não pode repassar valores diretamente a entidade empregadora, em virtude dos atrasos nas prestações de contas por parte da OSCIP, sendo necessário buscar apoio e liberação da justiça do trabalho para quitar os valores individuais dos beneficiários, neste sentido, foi solicitado à entidade os valores detalhando a quantia rescisória de cada colaborador, cuja entrega aconteceu por e-mail pelo contador do Grupo Solução em Gestão na data de 13/03/2020, ressaltamos que tudo está tramitando legalmente e nos próximos dias comunicamos a data dos pagamentos." Disse em nota.

Os funcionários procuraram o número do processo na justiça, mas, segundo eles, não encontraram.

Falam em pagar os 13 dias referente ao mês de fevereiro mas os funcionários querem saber de receber a rescisão, lembrando que trabalhando por RPA se acontecer de algum ser contaminado com o vírus, ficará afastado e desamparado pois não teria vínculo empregatício.





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (53) 9 99790904

Visitas: 1387000
Usuários Online: 28
Copyright (c) 2020 - Bagé 24 Horas - CNPJ 18.981.869/0001-20