Sábado, 28 de Março de 2020
GERAL

Bageense é preso por manter a mulher refém por 12 horas e transmitir agressões ao vivo

Publicada em 15/03/20 às 21:21h - 8210 visualizações

por Bagé 24h


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Bagé 24h)

O pastor Jesus Gorgs, Bageense , de 40 anos, foi preso pela polícia nesta quinta-feira (12) em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Ele manteve a mulher refém por mais de 12 horas e usou uma “live” do Facebook para divulgar as agressões que só terminaram com a rendição dele. 

Nas imagens, que optamos por não reproduzir, Jesus aparece com uma. Tesou ra na mão e ameaça se matar e a mulher chora e é xingada a todo o momento por ele. De acordo com a delegada Sueli Araujo, o pastor chegou a mostrar cenas de “nudes” para humilhá-la. Ele acreditava que havia sido traído e a agrediu por ciúmes.

Segundo a polícia, o pastor vai responder pelos crimes de cárcere privado, ameaça e também por produzir e transmitir imagens com cenas de nudez sem o consentimento da vítima. “Ainda com a finalidade de humilhação que pode ter aumento de pena”, disse a delegada ao G1.

A vítima, de 55 anos, teve vários hematomas pelo corpo e está abalada psicologicamente, de acordo com o último boletim médico.

Além da mulher, o pastor também vinha ameaçando um fiel da igreja, acusando os dois de terem uma relação extraconjugal. No último dia 5, o pastor teria procurado o homem pedindo desculpas e dizendo que teve uma recaída com drogas.

No entanto, as ameaças voltaram a se repetir. Após ter acesso às imagens de agressão contra a mulher, o fiel denunciou o pastor à polícia. Jesus Gorgs se entregou após intensa negociação com o Batalhão de Choque, Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Grupo de Operações e Investigações (GOI), além do Corpo de Bombeiros.
Nota de Repúdio da IEADMS

A IGREJA NA QUAL O PASTOR PERTENCIA EMITIU A SEGUINTE NOTA

A Igreja Evangélica Assembléia de Deus Mato Grosso do Sul, repudia com veemência e não tolera de maneira nenhuma, as atitudes e atos criminosos, do cidadão Jesus Gorgs. Como uma instituição séria e debaixo da direção de Deus e da sua Palavra, condenamos com todas as forças, atitudes que atingem a integridade física e a honra de qualquer mulher, assim como foi feito neste terrível episódio. Como já foi expresso por outros meios, a Igreja já tomou suas medidas eclesiásticas e administrativas cabíveis a este cidadão, o excluindo do seu rol de membros. A cima de tudo queremos manifestar o nosso apoio incondicional a Irmã, que foi feita de vítima em toda esta situação, a Igreja de igual forma esta se empenhando em cuidar e amparar, dando todo o suporte necessário, da maneira em que nos é cabido como instituição religiosa. 

Deus é Justo e Santo, e sua Santidade e Justiça é perfeita!

Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Mato Grosso do Sul




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (53) 9 99790904

Visitas: 1386990
Usuários Online: 36
Copyright (c) 2020 - Bagé 24 Horas - CNPJ 18.981.869/0001-20